Brasil é o país com mais contas em bancos digitais no mundo

Brasil é o país com mais contas em bancos digitais no mundo

Uma pesquisa realizada nos últimos meses pelo Finder revelou que o Brasil é o país com mais contas em bancos digitais no mundo. Segundo o estudo, atualmente 43% dos brasileiros possuem uma conta digital e a expectativa é que a marca atinja os 57% até 2027.

Na prática, os dados da pesquisa revelam que 4 em cada 10 brasileiros decidiram se tornar clientes de um banco digital nos últimos anos. No ranking feito pelo Finder, a Indonésia aparece em 2º lugar, com 26%, Irlanda em 3º lugar, com 22%, Singapura em 4º lugar, com 21% e Hong Kong em 5º lugar, com 20% da população aderindo aos bancos digitais.

Entre as principais hipóteses para essa mudança está a isenção de tarifas, a praticidade para abrir a conta e a redução de burocracias presentes nas instituições tradicionais. Outro fator considerado por especialistas está na pandemia provocada pelo novo coronavírus, que acelerou o processo de transformação digital em todo o mundo.

Um exemplo disso, é o dado recente da pesquisa encomendada pela Akamai, que aponta que os bancos digitais tiveram um crescimento de 61% no Brasil entre 2021 e 2022.

Mesmo que a adesão a essas instituições seja maior entre os mais jovens, onde 89% das pessoas entre 20 e 29 anos tem preferência pelos bancos digitais, o número entre pessoas acima dos 40 anos também surpreende, com 67% dos entrevistados priorizando os bancos digitais.

Esses dados apresentados, em conjunto com a chegada do PIX e com os planos do lançamento do Real digital nos próximos anos, devem fazer com que as transações bancárias realizadas de forma online continuem liderando o mercado, dando espaço para que ainda mais fintechs financeiras se desenvolvam.

Brasil é destaque em avaliação de governança digital

Brasil é o país com mais contas em bancos digitais no mundo(Freepik/Reprodução)Fonte:  Freepik 

O Brasil também ganhou destaque recentemente em um índice do Banco Mundial sobre transformação digital em serviços públicos. Chamado de GovTech Maturity Index 2022, a lista apresenta o Brasil em 2º lugar e torna o país líder em governo digital no ocidente.

Um dos grandes fatores para que o país subissem 5 posições no ranking em relação a 2021, onde o Brasil aparecia em 7º lugar no índice, foi o uso da plataforma gov.br para oferecer serviços públicos aos cidadãos nos últimos anos, como o Certificado de Vacinação e a Carteira de Trabalho Digital.

De acordo com o Governo, atualmente cerca de 80% da população acima dos 18 anos no Brasil já utiliza a plataforma como principal meio para consultar informações, efetuar solicitações e até mesmo registrar ocorrências.

O Banco Mundial avaliou 198 economias e levou em consideração 4 critérios especiais: Índice de Sistemas Governamentais Centrais; Índice de Prestação de Serviços Públicos; Índice de Engajamento do Cidadão e Índice de Habilitadores GovTech.

O ranking dos 10 países com maior maturidade governamental do mundo é composto por:

  • 1º Coreia do Sul
  • 2º Brasil
  • 3º Arábia Saudita
  • 4º Emirados Árabes Unidos
  • 5º Estônia
  • 6º França
  • 7º Índia
  • 8º Lituânia
  • 9º Mongólia
  • 10º Rússia

Gov.br também foi destaque no prêmio iBest

Em 2022 o gov.br também foi destaque no prêmio iBest, evento anual que premia os melhores influenciadores, profissionais e empresas do mercado digital. A plataforma foi considerada uma das três melhores iniciativas digitais do Brasil pelo júri popular e pela academia iBest, responsáveis por decidir os vencedores da edição.

Outras iniciativas digitais que também receberam prêmios foram a Carteira Digital de Trânsito e o PIX, que conquistou o 1º lugar em 2021. Com recorrência anual, qualquer cidadão brasileiro pode participar da votação para eleger os melhores destaques da internet em sua opinião.

5G deve continuar impulsionando a digitalização no país

Com a chegada do 5G nas capitais brasileiras e a expansão da tecnologia pelo interior do país nos próximos anos, a digitalização de serviços públicos e privados deve continuar crescendo no Brasil. Uma pesquisa realizada em 2022 pela Ericsson ConsumerLab, empresa de tecnologia sueca, revelou que 69% dos brasileiros  entrevistados desejam trocar seu aparelho em 2023 por modelo que suporte o 5G.

Diante dessa estimativa, o estudo considera que a oferta de serviços digitais irá aumentar nos próximos anos, trazendo impactos para diversas áreas da economia. Como exemplo, o 5G deve permitir que o ensino remoto ganhe ainda mais espaço no mercado, propiciando o surgimento de novos cursos EAD de graduação, pós-graduação e de idiomas.

Outro grande fator está nos meios de pagamentos, que deve permitir que ferramentas como o PIX e as carteiras digitais recebam aperfeiçoamentos ao longo do tempo. Áreas como a saúde, indústria, telefonia móvel e games também devem ser beneficiadas.

Fonte: Tecmundo

Recommended Posts